Stallage Hotel

logo hotel
Previous slide
Next slide

Ana Aparecida D’Angelo, nascida em 7/10/1946, continua em plena saúde e fazendo massas bem melhores do que as que irá comer aqui. Caso você não tenha o privilégio de ir até ela, seja bem-vindo à Casa D’Angelo!

Com o passar dos anos, fomos aprendendo a falar um pouco mais baixo e menos com as mãos, e, junto a isso, infelizmente alguns costumes, como as boas reuniões em volta da mesa regadas a risadas e um bom vinho estão sendo esquecidas.

A Casa D’Angelo tem como propósito manter todas estas tradições italianas vivas, sem deixar de lado o churrasco e o toque brasileiro.

Com o passar dos anos, fomos aprendendo a falar um pouco mais baixo e menos com as mãos, e, junto a isso, infelizmente alguns costumes, como as boas reuniões em volta da mesa regadas a risadas e um bom vinho estão sendo esquecidas.

A Casa D’Angelo tem como propósito manter todas estas tradições italianas vivas, sem deixar de lado o churrasco e o toque brasileiro.

Temos o cheiro do forno a lenha, a lareira para os dias frios, as crianças correndo na grama e a boa e simples culinária artesanal.

A nossa saudade tem nome e sobrenome, representados pelas nonnas Ana D’Angelo e Dirce Zangirolame, que honramos mantendo as saudosas macarronadas de domingo, a pizza tradicional feita com a massa do pão caseiro no forno a lenha, e até aquele churrasco com a casa cheia e a família em volta da mesa farta. Este é o espírito toda vez que as nossas portas se abrem.

Que você e sua família sejam bem-vindos à nossa casa: a Casa D’Angelo!


Ana Aparecida D’Angelo, nascida em 7/10/1946, continua em plena saúde e fazendo massas bem melhores do que as que irá comer aqui. Caso você não tenha o privilégio de ir até ela, seja bem-vindo à Casa D’Angelo!

Com o passar dos anos, fomos aprendendo a falar um pouco mais baixo e menos com as mãos, e, junto a isso, infelizmente alguns costumes, como as boas reuniões em volta da mesa regadas a risadas e um bom vinho estão sendo esquecidas.

A Casa D’Angelo tem como propósito manter todas estas tradições italianas vivas, sem deixar de lado o churrasco e o toque brasileiro.

Temos o cheiro do forno a lenha, a lareira para os dias frios, as crianças correndo na grama e a boa e simples culinária artesanal.

A nossa saudade tem nome e sobrenome, representados pelas nonnas Ana D’Angelo e Dirce Zangirolame, que honramos mantendo as saudosas macarronadas de domingo, a pizza tradicional feita com a massa do pão caseiro no forno a lenha, e até aquele churrasco com a casa cheia e a família em volta da mesa farta. Este é o espírito toda vez que as nossas portas se abrem.

Que você e sua família sejam bem-vindos à nossa casa: a Casa D’Angelo!

Ana Aparecida D’Angelo, nascida em 7/10/1946, continua em plena saúde e fazendo massas bem melhores do que as que irá comer aqui. Caso você não tenha o privilégio de ir até ela, seja bem-vindo à Casa D’Angelo!

Com o passar dos anos, fomos aprendendo a falar um pouco mais baixo e menos com as mãos, e, junto a isso, infelizmente alguns costumes, como as boas reuniões em volta da mesa regadas a risadas e um bom vinho estão sendo esquecidas.

A Casa D’Angelo tem como propósito manter todas estas tradições italianas vivas, sem deixar de lado o churrasco e o toque brasileiro.

Temos o cheiro do forno a lenha, a lareira para os dias frios, as crianças correndo na grama e a boa e simples culinária artesanal.

A nossa saudade tem nome e sobrenome, representados pelas nonnas Ana D’Angelo e Dirce Zangirolame, que honramos mantendo as saudosas macarronadas de domingo, a pizza tradicional feita com a massa do pão caseiro no forno a lenha, e até aquele churrasco com a casa cheia e a família em volta da mesa farta. Este é o espírito toda vez que as nossas portas se abrem.

Que você e sua família sejam bem-vindos à nossa casa: a Casa D’Angelo!